Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A festa da(s) cozinha(s)

por Miguel Pires, em 10.05.15

_MG_8110 copy.jpg 

Há dias em que tudo se parece conjugar para que as coisas resultem. Em 2013, quando o Vila Vita Parc organizou a primeira kitchen party – na altura, no âmbito da Rota das Estrelas – a meteorologia teve um papel importante no sucesso do evento.

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:10

_MG_6905 copy.jpg

Klaus Erfort do restaurante Gaestehaus-Erfort, em Saarbrücken, próximo da fronteira com França é a antítese do chef mediático dos dias de hoje - apesar de ser um dos 9 chefes, na Alemanha, com 3 estrelas Michelin e de ter ganho a primeira estrela aos 21 anos. Erfort não faz televisão, nunca publicou um livro seu e não anda pela Lapónia a apanhar ervas. Na verdade, o alemão raramente sai do seu restaurante, onde cozinha diariamente.

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:46

_MG_5485 copy_live action.jpeg

Quando vemos o menu do restaurante Hertog Jan, de Gert Mangeleer, reparamos que há um predomínio do vegetal. As entradas são apresentadas sempre a partir de um destes ingredientes, independentemente de incluírem outros elementos na sua composição. Por exemplo, há um prato que se chama “abacate”, outro “pepino”, outro “couve-rábano” e assim por adiante. A razão é simples. O projecto que o chef belga construiu com o seu sócio e sommelier Joachim Boudens, próximo de Bruges, começou pela horta, em 2010, sendo que o restaurante, situado na mesma propriedade, apenas abriu em 2014. 
 
 
 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:13

_MG_4948 copy.jpg

Hans Neuner com Jonnie Boer e equipa de cozinha no final do bem sucedido jantar do chef do De Librije

 

Já passavam das 19 horas quando os primeiros convidados começaram a chegar ao restaurante Ocean para o jantar inaugural do Fine Wines & Food Festival. A recepção, ainda no exterior, dificilmente poderia ser mais auspiciosa, com o sol de final de tarde, temperatura amena, champanhe e os primeiros snacks de Hans Neuner a anteciparem o Verão. Dom Perignon 2004, interpretações contemporâneas da salada algarvia e do frango da Guia - pinceladas de Algarve no seu melhor, portanto.

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:50

Captura de ecrã 2015-05-6, às 11.32.17.png

Começa hoje no Vila Vita Parc, em Porches, Algarve, o Fine Wines & Food Fair. O evento engloba 4 jantares, uma Kitchen Party com feira de vinhos e gastronomia e vai envolver mais de duas dezenas de chefes convidados, bem como uma série de profissionais ligados aos vinhos e à gastronomia vindos de vários países.

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:45

É relativamente fácil alguém saber como se comia nas casas e em muitos restaurantes portugueses no século XX e início do século XXI. Basta ler a Cozinha Tradicional Portuguesa, publicado por Maria de Lourdes Modesto em 1981. Porém, talvez não se saiba que esta obra, que estabelece o cânone da nossa cozinha actual, é a selecção de uma gigantesca recolha que a autora fez no início dos anos 60, quando apresentava o seu lendário programa na RTP. Maria de Lourdes Modesto pediu então a todos os seus muitos espectadores que lhe enviassem receitas tradicionais das suas terras e a resposta foi entusiástica, resultando em milhares de cartas que a autora arquivou até hoje em sua casa.

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:50

20150413_GONCALO VILLAVERDE_0642.jpg

 
Ainda que com uns bons dias de atraso não podia de fazer um último post sobre o Sangue na Guelra, o evento que a Ana Músico e o Paulo Barata organizaram pelo 3º ano consecutivo e que o Mesa Marcada apoia desde o inicio. O simpósio teve uma melhoria significativa e os jantares tornaram-se cada vez mais imprescindíveis, o que mostra como a organização tem vindo a melhorar de edição para edição.
 
 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:26

viva lisboa.jpg

Estar à mesa com pessoas que apreciam o que comem e bebem e que, mais do que isso, sabem bastante sobre cozinha e vinhos é muito bom. Foi o que me aconteceu há dias numa jantar vínico no Restaurante Viva Lisboa. Um grupo não muito grande, um jantar em que à mesa estava o produtor de vinhos, Rui Virgínia da Quinta do Barranco Longo no Algarve, o escanção responsável pela escolha e combinação dos vinhos com os pratos, Bruno Antunes, e ainda um dos chefes responsáveis pelo menu, Miguel Laffan. Condições reunidas para uma óptima experiência. E assim foi…

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:58

Pág. 2/2



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Veja as listas completas aqui



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Maio 2015

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Comentários recentes

  • Artur Hermenegildo

    Já fui comer o menu de almoço e é de muito boa qua...

  • Paulo Guerra

    E como é óbvio não se vende Lisboa com metade do f...

  • Paulo Guerra

    Apesar de chegar tarde gostava de comentar a temát...

  • Artur Hermenegildo

    Pois, isto tudo concentrado num mês é o diabo para...

  • Anónimo

    Um bom restaurante a carta é curta, quando a carta...