Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Travesseiro_Piriquita.jpg

 

“Quer uma história diferente?”, dispara Fernando Cunha quando nos sentamos à mesa na Piriquita, a emblemática e centenária pastelaria de família, no centro da vila de Sintra. “Em 2000 prometi que se o Sporting fosse campeão faria a pé, com um tabuleiro de travesseiros às costas, os 3 Km, a subir, que distam até São Pedro”. Nesse ano, o seu clube ganharia o campeonato (após um jejum de 18 anos) e Fernando, descendente (5ª geração) da fundadora da casa Constância Gomes, cumpriu a promessa. Mais do que a distância percorrida, consta que o grande feito, dada fama deste folhado recheado com doce de ovos e amêndoa, foi não ter sofrido nenhum assalto durante o percurso. O curioso é que este best seller (de que vendem, em média, cerca de 250 unidades diárias no Verão) tem origem recente, comparado com a queijada de Sintra, o outro doce emblemático da região (e da casa), de que há referências da sua existência de 1227.

 

 

 

Leia ainda:


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Pesquisar

  Pesquisar no Blog