Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




7Q4B6455.png

Como diz o ditado, não há duas sem três e pelo terceiro ano consecutivo, João Rodrigues volta a vencer o Os 10 Restaurantes e 10 Chefes Preferidos do Mesa Marcada, quer na categoria de Chefes, quer na de restaurantes, com o Feitoria, do Hotel Altis Belém (Lisboa).

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:15

DIPL_Teas2018_PrGrahams.jpg

 

Quem tiver dúvidas que 2018 foi um bom ano em restaurantes novos com uma proposta interessantes, basta olhar para esta lista dos nomeados ao Prémio Especial Graham’s Restaurante Novo do Ano. Todos eles estão nos 35 primeiros lugares, sendo que o vencedor entra mesmo no top 10 (por comparação, na edição passada o vencedor foi o nº35 da lista).

 

Os nomeados desta categoria são os cinco restaurantes abertos em 2018 que melhor classificados ficaram na lista de Os 10 Restaurantes e 10 Chefes Preferidos do Mesa Marcada, após o apuramento dos votos dos 208 membros do júri constituído por pessoas ligadas ao meio gastronómico. E os nomeados são: Ceia, do chefe Pedro Pena Bastos, Epur, do chefe Vincent Farges, Fifty Seconds Martin Berasategui, dos chefes M. Berasategui e Filipe Carvalho, Sála do chefe João Sá e Taberna Fina dos chefes André Magalhães e Guilherme Spalk. Os resultados serão revelados hoje à noite, na cerimónia que decorrerá no Ritz Four Seasons Hotel Lisboa. 

 

Posts Relacionados: 

Os nomeados para o Prémio Especial Estrella Damm Destaque do Ano são...

. O Prémio Especial Delta Chefe de Pastelaria do Ano, é um dos novos galardões dos Prémios do Mesa Marcada

. Os nomeados para o Prémio Especial Makro Chefe Revelação do Ano são...

. E os nomeados para o Prémio Especial Bom Sucesso "Mesa Diária" são...

Dieter Koschina, do Vila Joya, é o vencedor do Prémio Especial Cutipol Carreira

. O Lugar do Olhar Feliz é o vencedor do Prémio Maria José Macedo - Produtor/Fornecedor do Ano 2018

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:27

DIPL_Teas2018_PrEstrella.jpg

 

O Prémio Especial Estrella Damm Destaque do Ano, é o troféu dado ao restaurante que que entre os primeiros, mais posições subiu no ranking de Os 10 Restaurantes e 10 Chefes do Mesa Marcada. Este ano, o grupo de candidatos é mais alargado. São eles: Boi Cavalo Ceia, Ferrugem, GoJuu, Midori, e Prado.

 

A votação, este ano, contou com a participação de 208 jurados, entre chefes de cozinha, responsáveis por restaurantes, jornalistas, bloggers, gastrónomos, etc. 

 

Os resultados serão revelados esta segunda-feira, à noite, numa cerimónia que decorrerá no Ritz Four Seasons Hotel Lisboa.

 

Posts Relacionados: 

. O Prémio Especial Delta Chefe de Pastelaria do Ano, é um dos novos galardões dos Prémios do Mesa Marcada

. Os nomeados para o Prémio Especial Makro Chefe Revelação do Ano são...

. E os nomeados para o Prémio Especial Bom Sucesso "Mesa Diária" são...

.Dieter Koschina, do Vila Joya, é o vencedor do Prémio Especial Cutipol Carreira

.O Lugar do Olhar Feliz é o vencedor do Prémio Maria José Macedo - Produtor/Fornecedor do Ano 2018

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:49

PremioDelta_Pastelaria(1).jpg

 

Há vários anos que alguns profissionais de pastelaria nos pediam para fazermos uma eleição nesta área, à imagem de Os 10 Restaurantes e 10 Chefes Preferidos do Mesa Marcada. Acontece que, como a logística do modelo que temos adoptado já era suficientemente complexa para estarmos a incluir mais uma categoria, fomos chutando o assunto para a frente com a barriga. 

 

Porém, nunca ficou esquecido, até porque nos fazia cada vez mais sentido para um blogue dedicado à gastronomia ajudar a divulgar as valorizar as suas diversas áreas. Neste caso, constituímos um painel apenas de profissionais do meio (foram 27 os que responderam ao nosso desafio) e apresentámos uma lista de nomes em quem votar, elaborada com o apoio de alguns chefes de pastelaria e de alguns chefes de cozinha. A lista era aberta e outros nomes podiam ser acrescentados, sendo que não poderiam votar nos seus próprios. Além de chefes e sub-chefes de pastelaria, ainda alguns nomes que formalmente poderiam não ter esse cargo, mas que são pessoas têm responsabilidades nessa área, neste ou naquele lugar. Quisemos que fossem profissionais a exercer em lugares específicos (restaurantes, hotéis, pastelarias, etc) e não tanto actividades paralelas, como formação, áreas comerciais, ou outras. 

 

Já a pergunta era simples:  “Quem é, na vossa opinião, o Chefe de pastelaria cujo trabalho mais se destacou neste último ano?” 

 

Temos noção que esta eleição poderá ser melhorada no futuro e que poderá haver esta ou aquela omissão (ou erro). Contudo, esperamos que este seja um primeiro passo para contribuir para a valorização, dignificação e notoriedade da profissão. O prémio, de Chefe Pasteleiro do Ano, a que a Delta Cafés se associou como patrocinador, será revelado na próxima segunda-feira, na cerimónia dos Prémios do Mesa Marcada que decorrerá no Ritz Four Seasons Hotel Lisboa. 

 

Posts Relacionados: 

. Os nomeados para o Prémio Especial Makro Chefe Revelação do Ano são...

. E os nomeados para o Prémio Especial Bom Sucesso "Mesa Diária" são...

.Dieter Koschina, do Vila Joya, é o vencedor do Prémio Especial Cutipol Carreira

.O Lugar do Olhar Feliz é o vencedor do Prémio Maria José Macedo - Produtor/Fornecedor do Ano 2018

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:27

DIPL_Teas2018_PrMakro.jpg

 

Atribuído ao Chefe de cozinha que, entre os primeiros, mais lugares subiu no ranking em 2018, o Prémio Especial Makro Chefe Revelação do Ano é um dos sete prémios especiais que vamos entregar na segunda feira (altura em que será igualmente revelado) na cerimónia de Os 10 Restaurantes e 10 Chefes Preferidos do Mesa Marcada. E entre os que mais se destacaram, e por isso são candidatos a receber o galardão, estão (por ordem alfabética): António Galapito (Prado), António Loureiro (A Cozinha), João Sá (Sála), Óscar Geadas (G-Pousadas) e Pedro Almeida (Midori).   

 

Posts Relacionados: 

. E os nomeados para o Prémio Especial Bom Sucesso "Mesa Diária" são...

.Dieter Koschina, do Vila Joya, é o vencedor do Prémio Especial Cutipol Carreira

.O Lugar do Olhar Feliz é o vencedor do Prémio Maria José Macedo - Produtor/Fornecedor do Ano 2018

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:09

DIPL_Teas2018_PrBomS_MD.jpg

 

Este ano tivemos mais de 100 restaurantes indicados pelos 208 membros do júri para o Prémio Especial Bom Sucesso "Mesa Diária", que premeia o melhor restaurante do dia-a-dia ou  de preço moderado. Contudo, como acontece nestas votações, existe sempre um conjunto de lugares que se destacam e, este ano, foram eles: Mito (Porto), Noélia e Jerónimo (VN Cacela), Prado (Lisboa), Taberna da Rua das Flores (Lisboa) e Taberna Sal Grosso (Lisboa).

 

Criado em 2015, este prémio foi ganho até agora por apenas dois estabelecimentos, a Taberna da Rua das Flores (2014, 2015 e 2016) e a Taberna Ao Balcão, de Santarém (2017). E este ano, quem lhes sucederá? 

 

Posts Relacionados: 

.Dieter Koschina, do Vila Joya, é o vencedor do Prémio Especial Cutipol Carreira

.O Lugar do Olhar Feliz é o vencedor do Prémio Maria José Macedo - Produtor/Fornecedor do Ano 2018

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:23

Koschina.jpg

No ano em que os prémios do Mesa Marcada celebram o 10º aniversário, achámos que seria essencial criar um prémio especial que laureasse a carreira de um chefe ainda no activo. Nesse sentido, desafiámos um painel restrito* (o mesmo que votou o Prémio Especial Maria José Macedo - Produtor / Fornecedor do ano) e pedimos que indicassem quem deveria ganhar o galardão, denominado Prémio Especial Cutipol Carreira.

 

Foram indicados para votação os nomes de Dieter Koschina, Justa Nobre, Miguel Castro Silva e Vítor Sobral e embora tenha havido disputa, Dieter Koschina, do Vila Joya, acabaria por ser o eleito.

 

Em tempos, quando a possibilidade de haver um segundo restaurante com 2 estrelas Michelin parecia mais remota do que  hoje um deles alcançar as 3 estrelas, já Dieter Koschina, no Vila Joya, ostentava esse feito há anos. Chegados a 2019 a soma e o feito de Koschina, prosseguem: 20 anos seguidos com duas estrelas ao peito, sinal de que tem conseguido, ao longo destas duas décadas, oferecer sempre uma cozinha ao mais alto nível, indiferente às mudanças e às modas.

 

Mas este austríaco, que veio parar ao Algarve por acaso - ao atender um telefonema que não era para ele –, foi igualmente o anfitrião do Festival Internacional do Vila Joya, em que reuniu, numa série de jantares notáveis e em várias edições, alguns dos chefes mais importantes do mundo, como Massimo Bottura, Joan Roca, Santi Santamaria, Alain Passard, Gaggan Anand, ou Magnus Nilsson. Foi também como anfitrião que passou a reunir neste festival os chefes de restaurantes portugueses com estrelas Michelin, muito antes da Rota das Estrelas ou outros eventos o fazerem, ajudando com isso a fomentar uma maior proximidade entre estes profissionais.

 

Por último, é de recordar ainda o destaque que o Vila Joya teve, até recentemente, na lista do The World 50 Best Restaurants, onde chegou a alcançar o 25º lugar, um feito nunca alcançado por nenhum outro chefe no nosso país.

 

Depois de revelarmos o Prémio Especial Maria José Macedo - Produtor / Fornecedor do ano, cujo vencedor foi O Lugar do Olhar Feliz, de Ann e Jean-Paul Brigand, é a vez então, agora, de comunicarmos o Prémio Especial Cutipol Carreira, para Dieter Koschina.

 

Estes dois prémios especiais serão entregues no próximo dia 21 de Janeiro, no decorrer da cerimónia de “Os 10 Restaurantes e 10 Chefes Preferidos do Mesa Marcada”, no Ritz Four Seasons Hotel Lisboa, em que serão revelados e entregues os restantes prémios.  E este ano o painel de votantes de “Os Preferidos” ultrapassou as duas centenas (foram 208, para ser mais preciso), pelo que é provável que haja novidades...

 

Até lá, fiquem atentos, pois iremos dar algumas pistas por aqui.

 

* Foram convidados a votar neste prémio especial os vencedores dos Top 10 dos últimos 5 anos bem como os que ganharam os prémios especiais neste período. A saber: Hans Neuner, Miguel Rocha Vieira, Leonel Pereira, André Magalhães, Vítor Sobral, Pedro Lemos, José Avillez, Vasco Coelho Santos, Rodrigo Castelo, João Rodrigues, Joachim Koerper, Henrique Sá Pessoa, Pedro Pena Bastos, Vincent Farges, Alexandre Silva, Vítor Matos, Kiko Martins, António Bóia, João Oliveira e Dieter Koschina (que tal como Vítor Sobral, não podiam votar neles próprios).

 

Foto: Paulo Barata

 

Posts Relacionados:

. O Lugar do Olhar Feliz é o vencedor do Prémio Maria José Macedo - Produtor/Fornecedor do Ano 2018

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:35

Ann_JeanPaulBrigand_LugarOlharFeliz.jpg

 

Os prémios “Os 10 Restaurantes e 10 Chefes Preferidos do Mesa Marcada 2018”, que resultam da votação de uma série de pessoas do meio gastronómico, num júri que reuniu este ano 208 participantes, serão revelados no próximo dia 21 de Janeiro, juntamente com os prémios especiais criados no seu âmbito. Porém, para aguçar o apetite, o Mesa Marcada revela desde já, que o Lugar do Olhar Feliz, de Ann e Jean-Paul Brigand, foi eleitoo vencedor de um desses galardões especiais, o Prémio Maria José Macedo -Produtor/Fornecedor do Ano.

 

Ann, canadiana, e Jean-Paul, francês, criaram no seu Lugar do Olhar Feliz, no Cercal (Alentejo) um pequeno paraíso onde cultivam, kumquat, yuzu, limão caviar, ou mão de buda, entre mais de 350 variedades de citrinos, além de outros produtos horto-frutícolas, que têm como destino alguns dos mais conceituados restaurantes do país. O casal não dados a grande publicidade e embora orgulhosos do seu trabalho, preferem enaltecer o facto do Alentejo, ter condições únicas para o cultivo de toda uma série de produtos de valor acrescentado (citrinos e outros), bem como o facto de terem ajudado a despoletar o interesse de jovem produtores portugueses que começam a dar cartas neste campo.

 

Nestes últimos anos, os prémios anuais do Mesa Marcada, têm vindo a atribuir uma série de prémios especiais, como uma forma a valorizar e destacar o trabalho de outros profissionais associados à restauração e à gastronomia, que não apenas os chefes de cozinha ou os restaurantes de maior renome. Foi nesse sentido que, na edição passada, surgiu a ideia de se atribuir este prémio para o melhor produtor/fornecedor do ano, que leva o nome de Maria José Macedo, em homenagem a essa grande referência na área do cultivo de produtos biológicos de pequena escala, e cujo o vencedor foi Pedro Bastos da Nutrifresco.

 

Este ano o conjunto de prémios especiais foi alargado (e apadrinhado por algumas marcas do sector). Assim, além do já mencionado acima, serão atribuídos:

 

. O Prémio Especial Delta Cafés Chefe de Pastelaria do Ano, dando seguimento a uma antiga (e justa) reivindicação de um grupo de profissionais da área

e

. O Prémio Especial Cutipol Carreira - atribuído a um chefe ainda no activo que se tenha destacado pela sua carreira enquanto chefe de cozinha

 

Estes prémios juntam-se aos já existentes,

 

. Prémio Especial Bom Sucesso “Mesa Diária”, para o melhor restaurante de preço acessível do ano)

 

. Prémio Especial Graham’s “Restaurante Novo do Ano”, atribuído ao restaurante aberto durante 2018 melhor classificado no ranking.

 

. Prémio Especial Estrella Damm “Destaque do Ano”, concedido ao restaurante que, entre os primeiros, mais lugares subiu no ranking em 2018)

 

. Prémio Especial Makro Chefe Revelação do Ano dado ao Chefe de cozinha que, entre os primeiros, mais lugares subiu no ranking em 2018.

 

Alguns destes prémios tiveram um júri restrito. Foi o caso do Chefe de Pastelaria do Ano, que foi eleito por um conjunto de 27 profissionais desta área especifica, e o caso dos prémios Carreira e Produtor do ano, que foram atribuídos pelos chefes que entraram no Top 10 dos últimos 5 anos, bem como pelos vencedores dos prémios especiais nesse período – foram ao todo 20. Os restantes prémios especiais, decorrem da votação do júri de “Os 10 Restaurantes e 10 Chefes Preferidos do Mesa Marcada”, que, como dissemos, reuniu este ano 208 votantes, entre chefes de cozinha, outros profissionais da restauração, jornalistas, bloggers e gastrónomos.

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:13

l-and-vineyards-resort-imageLinkthe-restaurant-6-i

Após oito anos “maravilhosos”, Miguel Laffan saiu do L’ AND Vineyards, em Montemor-o-Novo, onde conseguiu conquistar uma estrela Michelin e vai chefiar a cozinha do Porto de Santa Maria, no Guincho. “É uma volta às origens - a casa dos meus pais é a dois quilómetros do restaurante - e há já 20 anos que estava fora de Cascais”, diz o chefe ao Mesa Marcada. A sua ida para o Porto de Santa Maria, no qual também passou a deter uma participação como proprietário, coincide com um grande investimento na cozinha, de cerca de 400 mil euros, e também no espaço, que será mais visível depois do Verão. “Vamos continuar com o ADN do restaurante, à base de receitas tradicionais com bons peixes e mariscos”, sublinha Miguel Laffan. Ao mesmo tempo, vai manter a chefia da cozinha do restaurante Atlântico, no hotel Intercontinental Estoril, que assumiu há poucos meses, onde pretende desenvolver uma cozinha mais personalizada.

 

O chefe cascalense já tinha dado consultoria ao Porto de Santa Maria há quatro anos, mas na altura considera que nem ele nem o restaurante estavam “maduros” suficiente. “Agora vou concentrar-me na zona de Cascais, onde estão a minha família e as minhas raízes, e da qual já tinha muitas saudades”, afirma Miguel Laffan. “É o fim de um ciclo”, conclui o chefe, que está prestes a completar 40 anos de idade, “em que desfrutei bastante em afirmar a minha cozinha. Agora quero partir para outra etapa”.

 

Quanto ao L’ AND Vineyards, a saída foi preparada desde Agosto e o sucessor de Miguel Laffan é José Tapadejo, com quem já trabalhava há algum tempo. “Julgo que fiz um bom trabalho no L’ AND e a casa está em alta, com uma estrela Michelin que ganhámos, perdemos, voltámos a ganhar e mantivemos nos últimos três anos. Espero agora dar de novo brilho ao Porto de Santa Maria, que bem merece e que também já teve uma estrela”, afirma. Quem sabe se também não a poderá reconquistar? Miguel Laffan não se compromete, mas diz que já desafiou os inspectores a voltarem a olhar com atenção para a célebre casa sobre o mar do Guincho.

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:23

Vem aí a Taberna do Calhau

por Duarte Calvão, em 04.01.19

IMG_4014.JPG

Há pouco mais de seis meses, Leopoldo Garcia Calhau (na foto) despediu-se do sumptuoso ambiente do Teatro Nacional D. Maria, no Rossio, onde durante dois anos e meio esteve instalado o seu Café Garrett, onde granjeou muitos adeptos. Agora, revela ao Mesa Marcada que lá para Abril dará continuidade à sua carreira de cozinheiro numa taberna, na Mouraria, no Largo das Olarias, bem perto da conhecida Cozinha Popular. Mas não é uma taberna qualquer, é a Taberna do Calhau, neste momento a iniciar as obras, onde pretende servir pratos “simples e descomplicados, o género de petiscos que uma pessoa encontra quando vai à terra”, segundo diz. E onde o vinho, ou não fosse uma taberna, terá um papel preponderante.

 

Leopoldo Garcia Calhau nasceu há 42 anos em Lisboa, mas os pais são de Cuba, no Alentejo, e é com esta região que mais se identifica, inclusive em termos gastronómicos. Começou por ser arquitecto, mas há uns oito anos decidiu mudar de vida e enveredou pela cozinha. Algo que concretizou em 2014 com abertura do Sociedade, na Parede, e depois em Lisboa, no Café Garrett. Uma mudança que correu bem, já que o seu nome distingue-se hoje no mundo da cozinha. “O reconhecimento que tive por parte dos clientes foi importante para me meter neste novo projecto”, confirma. “Creio que eles não vão ficar desiludidos com o meu novo restaurante”.

 

A Taberna do Calhau vai ter 26 lugares sentados e mais seis ao balcão, com cozinha aberta. Os pratos vão ter, naturalmente, forte influência alentejana, “mas não só”, garante Leopoldo Garcia Calhau que, além de chefiar a cozinha, é também “patrão” do espaço e responsável pela escolha vinhos. “Já antes fazia uma aposta em vinhos diferentes, de pequenos produtores, e vou continuar. As pessoas não podem beber sempre as mesmas coisas. Aliás, acho que não foi só a cozinha que me fez querer mudar de vida, foi também o vinho”, salienta. Uma característica que julga que vai ter uma boa aceitação por parte dos clientes, que quer que sejam sobretudo nacionais. “A Mouraria é muito turística, tem muitos alojamentos locais, e é claro que todos os clientes são bem-vindos. Mas eu prefiro a fidelização, prefiro clientes que voltam, e por isso gostaria de ter muitos mais portugueses”, conclui.

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:15

Pág. 1/2



Patrocínio Prémios Mesa Marcada


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Patrocínio Prémios Mesa Marcada


Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Patrocínio Prémios Mesa Marcada


Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Veja as listas completas aqui



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Janeiro 2019

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Comentários recentes