Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




2teste.jpg

Há novidades no Grupo Quina, que tem Vítor Sobral como principal figura e restaurantes como as Tascas da Esquina, em Lisboa, São Paulo e João Pessoa (Nordeste do Brasil) ou, também na capital portuguesa, a Peixaria da Esquina e ainda as Padarias da Esquina (esta com filial em São Paulo). Hugo Nascimento, braço direito do chefe, com quem trabalha há 23 anos, decidiu mudar de vida e foi viver para Odeceixe, embora continue sócio e colaborador do grupo. Luís Espadana, o outro “braço direito” de Sobral, que tem estado à frente dos restaurantes do grupo no Brasil, volta para Portugal no final do ano, enquanto Vítor Sobral está empenhado em abrir, previsivelmente já na próxima semana, o Talho da Esquina, em Lisboa, em frente ao Parlamento.

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:52

Bica do Sapato tem novos proprietários

por Duarte Calvão, em 27.08.19

Por enquanto, só se sabe que “novos investidores” compraram o Bica do Sapato, um dos mais conhecidos restaurantes lisboetas, aberto há cerca de 20 anos por Fernando Fernandes, José Miranda e Manuel Reis, que tem o famoso actor norte-americano John Malkovich entre os sócios. Já em Setembro, a actual casa fecha de vez, vão fazer obras, e nem se sabe se vai manter o nome. Também é ainda segredo se Henrique Mouro, que chefia a cozinha há cerca de um ano, coadjuvado por Pedro Rezende Pereira, se vai manter.

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:26

Vítor Adão abre Plano com fogo na Graça

por Duarte Calvão, em 11.08.19

abobora.jpg

Por enquanto, são apenas jantares ao ar livre numa mesa para 18 pessoas, onde vigora um menu de degustação com nove “momentos” e cinco vinhos incluídos (70 euros, no total). Mas a partir de Setembro, o novo restaurante Plano, do chefe Vítor Adão, no bairro lisboeta da Graça, abrirá os seus espaços interiores, com um bar para 14 pessoas, onde o chefe receberá os clientes, uma sala para 20 comensais e ainda uma “cisterna-garrafeira” para grupos de 10 pessoas. É, na verdade, o primeiro restaurante deste jovem chefe, nascido há 29 anos em Chaves, que assim deixa para trás o Izakaya Tokkuri, no Bairro Alto, onde, até ao mês passado, dividia a chefia com Lucas Azevedo (ex-Bonsai), e também a consultoria do produtor biológico Quinta do Arneiro. “Este restaurante é muito importante para mim, quero estar focado nele o mais possível nos próximos anos”, disse Vítor Adão ao Mesa Marcada.

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:05

IMG_7752 (1).jpg

 

É raro fazer um prato duas vezes da mesma maneira, mas gosto de ir buscar ideias ou procurar as técnicas adequadas, em vários livros ou sites que confio, ou até mesmo em buscas aleatórias no Google. Isto ocorre, sobretudo, quando quero trabalhar um determinado produto que não cozinho no dia a dia, como aconteceu esta semana, em que comprei umas lulas frescas dos nossos mares, de porte médio, e muito bom aspecto.

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:10

Uma Sála para ir acompanhando

por Duarte Calvão, em 06.08.19

entradas_SaLa.jpg

Nem sempre é fácil decifrar à primeira a cozinha de um chefe e de um restaurante, classificá-la claramente de “boa” ou “má”, “interessante” ou “desinteressante”, com capacidade de evoluir ou não. No caso presente, em que fui pela primeira vez ao Sála, julgo que encontrei uma boa cozinha, interessante e com capacidade de evoluir. Quer isso dizer que fui tudo óptimo e deslumbrante? Certamente que não, houve mesmo um prato que me desagradou bastante. Se a minha avaliação é positiva - e não há como não ter estes factores em conta - deve-se também a conhecer o chefe João Sá há algum tempo e simpatizar com o seu percurso profissional. Sobretudo pela aposta arriscada que fez há uns anos, quando era mais difícil, no G-Spot, nos arredores de Sintra, numa cozinha minúscula, e por, depois de uma breve e desanimadora experiência no antigo Assinatura, ter percebido que lhe era preferível esperar até conseguir ter um projecto próprio - com as penalizações, inclusive financeiras, que tal espera pode implicar - a trabalhar em lugares em que não acreditava.

 

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:00


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Veja as listas completas aqui



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Agosto 2019

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Comentários recentes

  • Artur Hermenegildo

    Já fui comer o menu de almoço e é de muito boa qua...

  • Paulo Guerra

    E como é óbvio não se vende Lisboa com metade do f...

  • Paulo Guerra

    Apesar de chegar tarde gostava de comentar a temát...

  • Artur Hermenegildo

    Pois, isto tudo concentrado num mês é o diabo para...

  • Anónimo

    Um bom restaurante a carta é curta, quando a carta...