Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Mais uma "recuperação" no Chiado

por Duarte Calvão, em 18.12.09

                                                              Gambrinus?  Vela Latina? Eleven? Buffet do Ritz? Esqueçam, caros leitores. Pelo menos ao almoço, se quiserem encontrar em Lisboa a fina flor dos "meios empresariais", assim como gente da melhor sociedade, vão ao velhinho Belcanto, ali no Largo de São Carlos, recentemente renovado pela mão de Rosalina Machado, nome lendário da publicidade portuguesa.

Estive lá a a almoçar e só não revelo quem vi porque acho que toda a gente tem direito à privacidade. Na lista, os pratos permanecem, felizmente, tão clássicos como a casa e provei os fantásticos ovos à professor, que pedi mal passados e não julguem que é snobeira, porque mesmo ao lado houve quem os pedisse bem passados...Depois, fui por um linguado à Belcanto, uma variação do à meunière, que o competente chefe de sala (que tem que dar para tudo, porque os auxiliares parecem que ainda não despertaram para o novo período de êxito do restaurante) limpou impecavelmente e que me soube muito bem, mesmo com as batatas cozidas de mais. Provei também o bacalhau no forno e já não gostei tanto No fim, um óptimo toucinho do céu e um delicioso café de balão. Bebendo o tinto Quinta das Cerejeiras Reserva 2003 (quis um vinho "antigo" para um restaurante antigo, apesar de achar que 14º de álcool é demais. Este vinho não era mais leve?), ficou em pouco mais de 40 euros por pessoa, que deve ser o que alguns dos presentes deixam de gorjeta.

Depois do Tavares e da Tágide, aqui fica mais um clássico do Chiado a ter em conta, cada restaurante praticando o seu estilo, o que é de louvar. Falta agora o Bacchus, que teve uma falsa partida, mas que mantém todo o encanto dado pela decoração fabulosa de Paulo Guilherme. Tomara que seja o próximo a voltar aos bons tempos.

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:25


1 comentário

Sem imagem de perfil

De José Tomaz de Mello Breyner a 21.12.2009 às 08:47

Caro Duarte

O "strogonoff" do Belcanto foi uma receita inventada por um cliente de seu nome Jorge Salgueiro e Costa. Começou por se chamar de Bife à Jorge sendo depois no seguimento de uma caturrice mudado para Strogonoff. Tratam-se de 2 pequenos bifes do lombo que são fritos em manteiga escura e que são acompanhados por arroz branco e ovos mexidos feitos na manteiga de fritar os bifes. Faz muito mal à saude mas como nenhum de nós quer morrer cheio de saude...

Um abraço

Zé Tomaz

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Patrocínio


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira as listas completas



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub





Calendário

Dezembro 2009

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Comentários recentes

  • João Faria

    Descobri-a há uns bons anos, lá fora. Desde então,...

  • Ana Paula

    OláEncontrei essa couve no Pingo Doce este fim de ...

  • Artur Hermenegildo

    Fomos ao Local há dias, já com a nova equipa de Ma...

  • Anónimo

    Apesar dos problemas pessoais''cuidar das crianças...

  • Duartecalf

    ??"Por último, Joaquim Figueiredo, porventura o no...


subscrever feeds