Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Até sempre, David

por Rui Falcão, em 29.04.11

Hoje morreu um amigo, um homem bom, verdadeiro e generoso, um homem discreto e profundamente honesto, sem desejo nem necessidade de protagonismo. Para além de um profissional sério e abalizado, do melhor que Portugal já experimentou, sempre correcto e profundo nas suas apreciações, munido por um conhecimento efectivo e palpável, sem atalhos nem facilitismos, David Lopes Ramos marcou-me, desde que o primeiro instante em que tive o privilégio de o conhecer, pela ética, generosidade e forma exemplar de estar na vida.

Num mundo que se presta tanto a pequenas e grandes vaidades, e onde tantos ficam presos a facções e clubes, David sempre se evidenciou pela nobreza de carácter e por uma forma particularmente salutar de estar na vida, sem ter de oferecer favores, sem condescendências, sem paternalismos. A ti, David, deixo uma sentida homenagem.

Leia ainda:

publicado às 10:36



Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Pesquisar

  Pesquisar no Blog