Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Mosel

por Rui Falcão, em 30.05.11

 

Depois de quilómetros de vinhas relativamente desinteressantes na parte final do curso do Mosela, eis que surge as escarpadas e extraordinárias vinhas de Wenninger Röttgen, plantadas em socalcos e patamares, quase na confluência do Mosela com o Reno.

 

 

No centro nevrálgico de Mosel, Bernkastel no seu melhor, na praça do mercado.

 

 

 Burg Eltz, o único castelo de Mosel que nunca conquistado... nem destruído pelos franceses!

 

 

No meio da vinha mítica de Ürziger Würzgarten, o "jardim das especiarias" de Ürzig, fragmentada por centenas de proprietários, alguns com pouco mais que uma linha de cepas.

 

 

A vila de Ürzig ao fundo...

 

 

A imagem de marca de Bernkastel, com o Weinstube mais famoso da vila.

 

 

No pequeno vale de Rüwer, a porta de entrada para o paraíso, para a vinha mais famosa de Rüwer, de Maximin Grünhaus, a Abtsberg, mesmo ao lado de Herrenberg e da minúscula Bruderberg.

 

 

Em tempos foi a vinha mais cara e valiosa do mundo, Bernkasteler Doktor ( o doutor de Bernkastel), assim chamada por alegadamente ter curado um bispo de uma doença prolongada... logo apóeste ter bebido um copo de vinho da zona. Ao fundo a vinha Berkasteler Badstub.

 

 

A belíssima e inclinadíssima vinha Graacher Himmelreich (o reino dos céus de Graach)

 

Leia ainda:

publicado às 09:46


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Pesquisar

  Pesquisar no Blog