Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sugestões de Natal by Rui Falcão

por Rui Falcão, em 08.12.11

Não há como fugir delas, as listas de Natal fazem parte dos hábitos da época e há que penar para preservar as tradições, insinuando presentes para o menino e para a menina, dos mais corriqueiros aos mais exclusivos, dos mais previsíveis aos mais irreverentes. Num blog como este, dedicado à gastronomia e ao vinho, a escolha não fugirá muito das sugestões ligadas a esses dois temas, embrulhados de diversas formas… mas sempre a rondar os dois assuntos que mais nos tocam e que moldaram as nossas vidas profissionais. Eu, pela parte que me toca, sei que o vinho ocupará a quase totalidade das minhas sugestões.

 

Para desfrutar a cidade de Lisboa

 

Quando começo as minhas sugestões logo pelo livro (e guia) Lisboa à Mesa, da autoria do Miguel Pires, até pode parecer que trabalhamos em circuito fechado, aconselhando os livros uns dos outros, promovendo o trabalho dos amigos e colegas de blog. Sim, a verdade é que a ideia até me passou pela cabeça, mas esta recomendação do livro do Miguel Pires é muito mais que simplesmente simpática ou politicamente correcta, é uma evidência mais que obrigatória face á qualidade do trabalho e à oferta de um livro que pura e simplesmente não existia… e que fazia muita falta! Por isso já sabe, este é um dos must have deste Natal.

 

Preço: 15,95€, à venda em livrarias portuguesas físicas e virtuais

 

 

Perdição líquida

 

 

Seria possível uma lista de presentes de Natal minha onde não constasse um Vinho da Madeira? Acho que não! Natal que é Natal tem de incluir um Vinho da Madeira algures pelo meio, pronto para alegrar qualquer momento da data, dentro ou fora da refeição. Este 20 Anos da Barbeito, com o nome enigmático de lote 10292, cumpre os requisitos na perfeição, austero e ríspido, apoiado nos frutos secos e na frescura desmedida da raspa de limão, na intensidade do melaço, na sensualidade dos figos e na tentação do caramelo. Profundamente mineral, intransigente na frescura da acidez, termina monumental e infinito, eléctrico e irreverente, com um final que termina seco apesar da inegável doçura. Um dos daqueles a não perder! Ok, ok, é caro, mas vale cada euro que custa.

 

Preço: 106,50€ na Garrafeira Nacional

 

 

A festa feita com 20€

 

 

 

 

 

 

 

 

Para que não se diga que os prazeres têm obrigatoriamente de ser caros e que estas sugestões são sempre inacessíveis e irrealistas, diga-se que com 20€ já se consegue fazer uma consoada bem animada, enriquecida com belíssimos vinhos… e ainda sobra dinheiro. Não acredita? Pois então prepare-se para somar os 2€ de um JP branco 2010, da Bacalhôa, vindo da península de Setúbal, com os 5€ de um .com 2010 alentejano, de Tiago Cabaço, e verá que ainda lhe sobram 13€ para um vinho de sobremesa. Não hesite, pague 11,50€ por um Niepoort LBV 2007, um espantoso Vinho do Porto de um dos melhores anos de sempre… e ainda lhe sobejam 1,5€ para comprar uma garrafa de Água das Pedras, indispensável depois da ceia de consoada. E depois não diga que aqui só sugerimos prendas caras.

 

Preço pelos três vinhos: 18,5€, na Garrafeira Nacional

 

 

Red, White & Drunk All Over

 

 

Certo, não é propriamente a ultima novidade editorial e a autora até tem um livro bem mais recente, acabadinho de ser editado. Mas este, de 2007, é aquele que francamente e cativou me espantou pela escrita descomplexada e cheia de humor, pela lufada de ar fresco, pela qualidade da narrativa. Natalie MacLean, canadiana residente em Ottawa, escreveu este Red, White & Drunk All Over com uma tal vivacidade e soltura de escrita que os dez capítulos em que se divide o livro, retratando dez histórias completamente diferentes e sem pontos de contacto entre si, desfilam num piscar de olhos, abraçando os temas de forma simultaneamente ligeira e profunda, agradando a todos sem ter de entrar em facilitismos. A encomendar pela Internet.

 

Preço: £14,69 em capa dura, na Amazon inglesa

 

 

É fácil, é educativo e dá prazer

 

 

E aqui é que se fecha o tal circuito insinuado na primeira proposta, quando na minha derradeira sugestão para uma lista de presentes aconselho um curso de vinho, a ser provido, claro, por mim próprio! Um curso de prova onde se aprende a retirar maior prazer do vinho, onde se aprende a provar com método, onde se descobrem pistas e modos de poder retirar maior proveito do vinho. Um curso de três dias e seis horas, divididos entre vinhos brancos, tintos e generosos, onde serão apresentados vários dos melhores vinhos de Portugal, num ambiente descontraído que é sempre levado a sério. A vontade de aprender e o bichinho do vinho vão ficar lá para sempre…

 

Preço: 120€ num total de 6 horas de formação, divididos em três sessões de 2 horas. Contacto: falcao@ruifalcao.com

  

Leia ainda:

publicado às 00:15


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Pesquisar

  Pesquisar no Blog