Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




25173713620_6ffb391b23_z.jpg

Agrada-me um bairro onde o fato e a gravata se cruzam com calções e chinelos ou fato de surf. É assim no bairro de Gros, que desemboca praia da Zurriola, também conhecida por praia dos surfistas, perto do Kursaal. É uma zona jovem e descontraída e, em termos gastronómicos, uma alternativa mais arejada à famosa Parte Vieja.

 

 

14040120_1155691657820506_4955074475759491048_n.jp

 

Lembram-se como, há uns anos, em Espanha, o pão era ruim? Pois, tal como tem vindo a acontecer com outras cidades, em San Sebastian, as coisas também começaram a mudar. O the The Loaf, mesmo em frente ao Kursaal (Zurriola, 18. Tel. +34 943 265 030 e ainda com outras 3 lojas na cidade), é a prova viva de como o pão de qualidade - feito com boas farinhas e massa mãe - começa a estar acessível ao publico em geral, e já não é apenas um exclusivo dos bons restaurantes. Além de diversos tipos de pão e sanduiches, para uma refeição leve, havia uma parte de restaurante na cave que me pareceu ter encerrado. Porém, para compensar há agora pizzas com bom aspecto e alguns postres para comer no local ou levar.

 

FullSizeRender 2 (1).jpg

 

O bairro atrai cada vez mais uma população local e verifica-se um grande dinamismo com a abertura de novas lojas, restaurantes e bares de pintxos, como é o caso do La Notaria (Calle Peña y Goñi, 11. Tel: +34 943 35 82 97), que além do sortido habitual de petiscos, - muito bem feitos, sobretudo os frios - dá uma particular atenção aos vinhos, com vários rótulos de pequenos e médios produtores a copo e a preços acessívies. 

 

FullSizeRender (1).jpg

 

Entre os pintxos que comi nesta casa, destacaram-se o de polvo com vinagreta, cozinhado a preceito - ou seja: nem rijo, nem mole, mas com alguma resistência no dente - e, também, o de sardinha fumada, grande, gorda e com o fumo a dar um toque sem esconder o sabor caracteristico do peixe. 

 

FullSizeRender 4 (1).jpg

 

Praticamente ao lado do La Notaria, fica o mais tradicional Bodega Donostiarra (Calle Peña y Goñi, 11. Tel: +34 943 01 13 80), de que ouvi falar muito bem mas de que esperava um pouco mais. Bons, os revueltos com cogumelos e pratos frios e simples como a salada de tomate coração de boi com ventresca de atum. Já alguns dos quentes, como as asas de frango ou a espetada de polvo e camarão, sabia mais a Josper (fumado) do que ao produto. Porém, vi passar alguns pratos que me despertaram a vontade de voltar, até porque achei o espaço e o ambiente agradáveis. E o que dizer da ideia de instalar um ginásio com vista para a esplanada do restaurante? Ver as pessoas a correr na passadeira enquanto outras comem fez-me lembrar um hamster que tive em tempos :). 

 

Posts Relacionados:

 . 5 motivos para visitar San Sebastian e Bilbau por estes dias – Parte I : O txuletón do Nestor

5 motivos para visitar San Sebastian e Bilbau por estes dias – Parte II : A viciante Tarta de Queso do La Viña

 

Fotos: 1) Javier Larrea 2) Facebook The Loaf

 

Leia ainda:

publicado às 10:39


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Pesquisar

  Pesquisar no Blog