Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A cozinha de Vítor Sobral esteve cá em casa

por Duarte Calvão, em 20.03.20

TakeAway_PEsq.jpg

 

Nunca fui de encomendar comida ao domicílio e costumo antipatizar com iniciativas do género “ter um chefe em casa”, que estavam em voga aqui há uns anos. Sempre evitei misturar a cozinha profissional com a caseira, o ambiente e as características insubstituíveis de um restaurante com as de casa. Mas estamos em tempos em que tudo mudou e, após 20 dias sem ir a nenhum restaurante, decidi celebrar uma data pessoal encomendando pratos à Peixaria da Esquina, de Vítor Sobral. Tinha gostado da entrevista que ele tinha dado a José João Santos, da “Revista de Vinhos”, que pode ser vista aqui, e sei que deu várias outras, incluindo a televisão, recolhendo um justo destaque mediático pela atitude que tomou.

 

 

Assim, ontem, quando eram 19h, liguei para a Peixaria da Esquina e encomendei casco de sapateira, que sabe sempre bem para a petiscada, robalo curado, choco frito com aioli de salsa e limão e arroz de camarão que veio também com berbigão em vez de lulas, que tinham acabado. Às 20.30h fomos lá buscar, embora pudesse – e talvez devesse - ter pedido através de um serviço de entregas ao domicílio. Mas achei que chegariam melhor se fosse eu a trazê-los, incluindo para manter a temperatura, já que não queria reaquecimentos.

 

Pois bem, a verdade é que jantei magnificamente. Vinha tudo muito bem acondicionado (como se vê na fotografia, depois de aberto de forma algo atabalhoada...) e exemplarmente confeccionado. A sapateira leve, sem aqueles excessos de molhos cocktail, rosé ou lá o que é, que se vêem por aí, com óptimas tostas, finas e estaladiças. Já sabia que os curados da Peixaria são sempre muito bem feitos, mas o robalo estava impecável, com os seus temperos e ingredientes adicionais, o choco igualmente impecável, panado e frito, seco, tenro, com um aioli também leve e saboroso, talvez com recurso a um espessante adequado. O arroz de camarão é um dos meus pratos preferidos de Vítor Sobral e, apesar do transporte, mesmo que o tenha mantido morno no meu forno enquanto avançava nas entradas, estava excelente como sempre. Ainda ganhei dois pães grandes da Padaria da Esquina, que vieram junto sem os ter pedido. Por tudo isto, numa encomenda pensada para duas pessoas, paguei cerca de 65 euros. E ainda sobrou sapateira, aioli e arroz para o dia seguinte.

 

Vítor Sobral foi o chefe que, na segunda metade dos anos 90, me fez descobrir a cozinha moderna em Portugal e foi com enorme satisfação que, tantos anos depois, o vejo tomar esta atitude. Mesmo sendo hoje um empresário bem sucedido, nunca esquece que é antes de tudo um cozinheiro. Sei que o local onde ele se sentirá sempre feliz é numa cozinha e não num escritório, que a sua famosa vaidade é sobretudo alimentada pelo grau de satisfação que proporciona às pessoas para quem cozinha. Mesmo sabendo que os restaurantes são negócios que têm que funcionar, não se esquece do serviço à comunidade que prestam. Por tudo isso, soube-me especialmente bem o jantar de ontem, onde, de alguma maneira, tive o chefe Vítor Sobral e a sua equipa a cozinharem para mim e para a minha mulher no dia do nosso aniversário de casamento. Para a semana, se calhar, encomendo da Tasca da Esquina. Há por lá uma pá de cabrito assada que já me está a abrir o apetite.

 

Peixaria da Esquina: 91 294 6155 ou geral@peixariadaesquina.com

Tasca da Esquina: 919 837 255 ou info@tascadaesquina.com

Padaria da Esquina

- Restelo: 910 019 616 ou geral@padariadaesquina.com

- Campo de Ourique: 910 019 616 ou geral@padariadaesquina.com

- Alvalade (entregas ao balcão):  21 133 8666 ou geral@padariadaesquina.com

 

Leia ainda:


1 comentário

Perfil Facebook

De Luis Filipe Costa Piteira a 23.03.2020 às 15:15

Que pena não chegarem à Amadora...

Comentar post



Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Pesquisar

  Pesquisar no Blog