Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Foto Colectiva_MM2020.jpg

A Gare Marítima de Alcântara, em Lisboa, foi o palco da entrega de prémios, numa cerimónia que terminou há instantes e que contou com a presença de mais de 350 pessoas, entre chefes, gastrónomos, enólogos, sommeliers, proprietários de restaurantes, profissionais da hotelaria, jornalistas e e outras pessoas do meio.
 
 
 
Os grande vencedor da noite voltou a ser o restaurante Feitoria, que arrecadou três prémios, entre eles os dois principais, seguido do Fifty Seconds, que conquistou três prémios especiais
 
JoaoRodrigues_MM2020.jpg
 
João Rodrigues (na foto) chefe do restaurante Feitoria/Altis Belém, conquistou o primeiro lugar das duas categorias principais: Restaurante e Chefe, repetindo a proeza alcançada nos três anos anteriores. Nos lugares seguintes dos 10 Chefes Preferidos ficaram José Avillez e Hans Neuner. Já nos Restaurantes Preferidos, a tendência inverteu-se, com o Ocean em segundo e o Belcanto em terceiro.
 
Este ano subiu para 225 o número de votantes que responderam ao nosso desafio para apurar os premiados do TOP de Restaurantes e Chefes Preferidos (contra 208, em 2018, e 153, em 2017), bem como uma série de prémios especiais. 
 
Neste campo, Filipe Carvalho, chefe executivo do Fifty Seconds, trouxe para casa o Prémio Especial Makro Chefe Revelação do Ano - atribuído a um novo chefe de cozinha que se tenha evidenciado na classificação no último ano -, e também foi ao Fifty Seconds que se atribuiu o Prémio Especial Estrella Damm Destaque do Ano, por ter escalado o ranking desde o ano passado, subindo 24 posições até ao 5º lugar da lista. 
 
 
Um dos galardões mais importantes e emblemáticos da votação teve como vencedor o restaurante O Frade. Referimo-nos ao  Prémio Especial César Castro “Mesa Diária”  eleito pelos votantes como “restaurante favorito de preço moderado que frequentam regularmente ou que recomendariam a um amigo" e para o qual estavam também nomeados a Taberna do Calhau, o Noélia e Jerónimo, o Bel’Empada e a Taberna Sal Grosso, que venceu o ano passado na mesma categoria. 
Premios Mesa Marcada_LançaCordeiro.jpg
 
Outra das estrelas da noite foi o restaurante Essencial, o projeto de André Lança Cordeiro (na foto de cima, quando se dirigia ao palco) na Rua da Rosa, em Lisboa, que conquistou o Prémio Especial Graham’s Restaurante Novo do Ano entregue ao restaurante melhor classificado aberto em 2019 (ficou no 14º lugar). 
 
Por sua vez o Prémio Maria José Macedo – Produtor / Fornecedor do Ano, atribuído a um produtor após consulta a vários chefes, foi este ano entregue à Bísaro - Salsicharia Tradicional, projeto dos irmãos Alberto António Fernandes, Alexandrina Isabel Afonso Fernandes e Alberto João Afonso Fernandes, cuja empresa produtora é especializada em presuntos, enchidos e outros produtos de porco da raça autoctone bísaro, instalada em Gimonde - Bragança, no Parque Natural de Montesinho, privilegiando a sua relação com esta região. 
 
Já o Prémio Especial Cutipol Carreira, que estreou o ano passado para Dieter Koschina, foi este ano para Joachim Koerper, pelo seu trabalho no restaurante Eleven nos últimos 15 anos. A par do Prémio Maria José Macedo – Produtor / Fornecedor do Ano) também este é o resultado de um número de votantes mais restrito: são apenas convidados a votar os vencedores dos Top 10 dos últimos 5 anos e também os que arrecadaram prémios especiais. Assim, a lista de 18 votantes no Prémio de Produtor do Ano 2019 foram: Alexandre Silva, André Magalhães, António Bóia, António Galapito, Gil Fernandes, Henrique Sá Pessoa,  Joachim Koerper,  João Oliveira, João Rodrigues, Joaquim Leal, José Avillez, Kiko Martins, Leonel Pereira, Pedro Pena Bastos, Rodrigo Castelo, Vasco Coelho Santos, Vincent Farges, Vítor Matos.
 
Prémio Especial Delta Chefe de Pasteleria do Ano foi entregue a Diogo Lopes, do Ritz Four Seasons Lisboa. Este galardão, que foi criado pela primeira vez o ano passado e votado por um painel específico - neste caso composto por 36 jurados, a sua maioria da área de pastelaria – pretende valorizar e homenagear outras áreas da gastronomia e da restauração.
 
 
Os novos Prémios Especiais
 
 
Como tem sido tradição nas últimas edições e numa busca constante para valorizar e destacar as várias áreas que enriquecem o mundo gastronómico em Portugal, esta cerimónia dos Prémios Mesa Marcada adicionou duas novas distinções às já existentes. É o caso do Prémio Especial S. Pellegrino/Acqua Panna Escanção do Ano, entregue a André Figuinha, do Feitoria, e que completa o hat trick deste restaurante nesta 11ª edição. Este novo prémio é o resultado da votação de um painel restrito constituído maioritariamente por escanções, mas que inclui, também, jornalistas, clientes, produtores e outros profissionais, directa ou indirectamente, ligado aos vinhos com ligação à restauração. 
 
Outra novidade é o Prémio Especial Serviço de Sala do Ano, atribuído por um painel restrito, que teve 21 votantes este ano, composto por profissionais de sala de restaurantes, mas também por proprietários, directores, bem como gastrónomos que os frequentam. O Fifty Seconds foi também o escolhido pelos seus pares como o melhor nesta categoria, contabilizando assim as três distinções para o restaurante com assinatura de Martin Berasategui. 
 
 
Confira a tabela com todos os prémios abaixo: 
 
 

Mesa Marcada_Tabela1_Premios Especiais.png

Mesa Marcada_Tabela2_Premios Especiais.png.png

Mesa Marcada_Tabela3_Premios Especiais.png

As listas completas, bem como o painel do júri que participou na votação podem ser consultados, aqui (Restaurantes), aqui (Chefes), aqui (Mesa Diária) e aqui (júri). 

-----------
 
Agradecimentos: 
 
Os autores deste blogue agradecem a todos aos votantes, a todos os que estiveram presentes na cerimónia e aos parceiros que a tornaram possível: os patrocinadores principais Symington (Porto Graham’s), Estrella Damm e Cutipol, os patrocinadores dos prémios especiais, Makro, Delta Cafés e César Castro e S. Pellegrino / Aqua Panna (e ao seu importador Vinalda),  à Câmara Municipal de Lisboa e ao Porto de Lisboa pelas magnificas instalações da Gare Marítima de Alcântara, ao Bairro Alto Hotel, onde ficaram instalados alguns dos nossos convidados e à Casa da Comida, que forneceu o catering. Por fim, mas não menos importante, um obrigado muito especial ao nosso host Tiago Pais, à designer Cristina Gomes, e à equipa de O Apartamento, que trabalharam afincadamente connosco nesta edição.
 
 
 
 

Leia ainda:

publicado às 21:00


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Artur Hermenegildo a 22.01.2020 às 14:20

Parece-me que, anão mudarmos nada, vamos ter nos próximos anos os mesmos dez restaurantes de fine dining a dominar o top. Aparecerá um novo de quando em vez (este ano o Fifty Seconds), mas os restantes serão os mesmos, uns sobem um pouco, outros descem um pouco...

Estaria talvez na altura de se pensar em alternativas.

Por exemplo, alargar a votação a 15 restaurantes e impor uma regra de que pelo menos 5 teriam de ser forado fine dining, e fazer dois top ten separados usando a mesma votação, um para fine dining e outro para o restante.


Comentar post



Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Pesquisar

  Pesquisar no Blog