Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




IMG_0924.jpg

 

Não me recordo de haver, uma expectativa tão grande no meio gastronómico em volta da abertura de um restaurante como a revelada em relação ao Noma 2.0., o espaço de Copenhaga que abriu no passado dia 16 e que sucede, num outro local da capital dinamarquesa, o famoso Noma, votado como o melhor restaurante do mundo da lista do W50Best, por quatro vezes (2010, 2011, 2012 e 2014).

 

Se o seu chefe e mentor Rene Redzepi há muito que era uma das personagens mais influentes do sector, desde que comunicou o fecho, a mudança de local e de conceito do restaurante, nunca mais deixou de ser o centro das atenções. É que Redzepi não é apenas um utilizador hábil das redes sociais (meio a que recorre frequentemente para mostrar/explicar os seus projectos e as suas ideias), ele é um líder nato, talentoso, com trabalho feito, que colocou um país e uma região gastronomicamente desinteressante nas bocas do mundo e cujo labor inspirou e continua a inspirar chefes e restaurantes um pouco por todo o lado.

 

Como já era conhecido a mudança de localização, não seria uma mera operação imobiliária. Redzepi queria reinventar-se e acabar, por exemplo, com a ideia de um menu de degustação em que o cliente passa pelas várias etapas tradicionais, dos snacks à carne, terminando com doces e café. Nesse sentido, a sua ideia para o novo Noma passava por torna-lo ainda mais sazonal.

 

Por exemplo, o menu de Inverno com que inaugurou o restaurante é dedicado aos produtos do mar, o de Primavera/Verão será vegetariano e o de Outono, irá focar-se na caça e em ingredientes selvagens de época.

 

Depois de ter colocado uma equipa a trabalhar no desenvolvimento de produto e novos pratos, durante um bom tempo e de ver as reservas para os primeiros meses esgotarem em menos de nada, Redzepi abriu então Noma 2.0 e as primeiras imagens apreciações não demoraram a surgir.

 

 

 

 

IMG_0927 (1).jpg

IMG_0931 (1).jpg

IMG_0933 (1).jpg

IMG_0928 (1).jpg

IMG_0929 (1).jpg

IMG_0930 (1).jpg

IMG_0926 (1).jpg

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:11


1 comentário

Sem imagem de perfil

De João Faria a 19.02.2018 às 17:09

Existe realmente uma grande expectavia com esta reabertura do Noma.

Depois do que já li sobre o novo espaço, parece-me que no conceito nada mudou. Tudo aquilo que vejo ser referido foi o que encontrei quando visitei a "primeira versão", em 2014, quer no estilo de cozinha, ideia, produtos e técnicas - com as mudanças a darem-se com a naturalidade e progressão que seriam expectáveis, tendo em conta o decorrer dos anos e os conhecimentos adquiridos.

Circulava essa informação, de facto, e com ela a natural curiosidade de quem segue estes temas. Parece-me agora mais uma estratégia de rebranding (por forma a não ser visto apenas e só como uma mudança de local) do que uma real mudança de conceito.

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira as listas completas



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub



Calendário

Fevereiro 2018

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728

Comentários recentes