Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Notas soltas de Milão

por Miguel Pires, em 29.09.14

image.pngEstou em Milão para uma viagem de comboio que me levará por algumas regiões do norte do país até St. Moritz, na Suíça. Cheguei no domingo ainda a tempo de uma boa caminhada desde a Grande Central até ao Duomo, a catedral gótica que é o grande símbolo da cidade. Aqui a mistura entre assuntos religiosos (a missa regular com os seus fiéis) e comerciais (a loja com merchandising e os seus devotos japoneses) funcionam em simultâneo, no interior, com a maior naturalidade, tal como acontece quando, à porta, soldados do exército revistam, cordialmente, as mochilas dos turistas (sinais dos novos tempos).

image-1.pngEm termos gastronómicos, a temperatura amena deste inicio de Outono traz milhares de turistas e locais às ruas sedentos por um gelado cremoso, a ver pelas filas que se formam à porta das geladarias.

 

Almoço tarde num lugar central sem grande história. Junto a mim, duas adolescentes fumam cigarros uns atrás do outros entre selfies, risinhos e 'likes'. E eu vou enganando a fome com uma razoável baguete de salame e queijo aziago antes de me fazer de novo ao caminho. O destino final é o Al Pont de Ferr, um dos melhores restaurantes da cidade (1 estrela Michelin) que tem à frente o chef uruguaio Matias Perdomo. Chego à zona de Naviglio Grande, à beira de um canal, agora vazio, mas que em tempo teve água como os de Veneza. A primeira paragem, para um aperitivo (um magnifico negroni, claro!) faz-se no Rebelot um bar petiscaria que pertence aos mesmos donos do restaurante de Matias.


image-2.pngMauricio Zilio, o chef, brasileiro de São Paulo, com raízes no Porto, não me deixa sair sem provar um dos seus pratos, uns fresquissimos cubos de ventresca de atum, com uns nacos de ricotta, numa água de tomate e pepino. Não resisto ainda a experimentar a mortadela, o tomate seco, as alcachofras e... Stop, porque o jantar que se prevê loongo segue dentro de minutos na porta ao lado. Regressarei ao Rebelot na quarta-feira. Quanto ao Al Pont de Ferr, as impressões ficam para outro post.

 

Mesa Marcada no norte de Itália com o apoio da TAP

Posts Relacionados:

Notas de Milão: Al Pont de Ferr (uma estrela Michelin)

. O Bitto Storico e a teoria do melhor do mundo

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:36


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Mónica Coelho a 30.09.2014 às 12:41

E o Luini Panzerotti? Provou um panzerotto?

Comentar post



Patrocínio


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira as listas completas



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub



Calendário

Setembro 2014

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Comentários recentes

  • Mesa Marcada

    “Vamos reinventar os nossos compromissos profissio...

  • Anónimo

    E os motivos? Quais foram?

  • Anónimo

    Mugaritz,O restaurante onde como cliente mais me s...

  • Duartecalf

    Gostei muito do texto, mais "emocional" do que é c...

  • Osvaldo

    Caro Miguel Pires, tive, também felizmente a possi...