Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




11392958_976189689066108_2474391547779753987_n.jpg

 

Tem gerado polémica um pouco por todo lado (leia-se redes sociais e afins) o caso do pastel de bacalhau com Queijo da Serra vendido numa nova loja da Baixa de Lisboa. O testemunho mais recente contra a invenção é de  Maria de Lourdes Modesto e chegou-me via O Observador.  É claro, com a voz o protesto de uma das maiores personalidades da gastronomia portuguesa, o caso acaba por se propagar de forma mais rápida e com um efeito mais sonante.

 

"Em defesa do  Pas­tel de baca­lhau e do queijo Serra da Estrela

 

Levan­tei os olhos, e deparo com uma ver­da­deira obs­ce­ni­dade no ecrã do meu tele­vi­sor: um pas­tel de baca­lhau a esvair-se em queijo Serra da Estrela. Não pode vir mais a pro­pó­sito a expres­são: “com uma caja­dada matar dois coe­lhos”. Duas das mais que­ri­das e con­se­gui­das espe­ci­fi­ci­da­des da nossa gas­tro­no­mia, numa por­no­grá­fica e ridí­cula figura! Julgo que vi, e foi-me con­fir­mado, que a ideia seria do Turismo de Por­tu­gal. Cha­mar a aten­ção para o nosso reca­tado País com aquela obs­cena ima­gem, parece-me obra do diabo, quiçá, do Estado Islâmico.

 

 

O queijo Serra da Estrela já está habi­tu­ado a estas dia­bru­ras, o que me leva a pen­sar que, pes­soas com res­pon­sa­bi­li­da­des,  nunca o conhe­ce­ram na sua pujança: maduro e cor­tado à fatia; mas o ino­cente pas­tel de baca­lhau, Senho­res !Porquê?

 

Não des­co­nheço que as auto­ri­da­des, por deses­pero da popu­la­ção, estão muito pre­o­cu­pa­das com os tol­dos que abri­gam a refe­rida aber­ra­ção, mas… e na Cul­tura, não há nin­guém com papi­las sau­dá­veis, bom gosto e que saiba que o pas­tel de baca­lhau é uma das jóias mais per­fei­tas e mais que­ri­das da nossa gas­tro­no­mia popu­lar? Não foi a nossa gas­tro­no­mia ele­vada a Patri­mó­nio Cultural? "

 

Oportuno como este manifesto é igualmente a questão levantada por André Magalhães no Facebook. Diz o responsável da Taberna da Rua das Flores: "Em Portugal vender gato por lebre é considerado fraude económica. Um Pastel de Bacalhau com Queijo da Serra tem que ter mesmo Bacalhau (gadus morhua) e Queijo da Serra certificado. Mesmo a 3.45€ a unidade tenho dúvidas quanto à genuinidade dos ingredientes..." 

 

Igualmente tão chocante quanto achincalharem o património gastronómico nacional (cujo exemplo não é filho único - olhem o pastel de nata de kiwi ou a alheira de bacalhau) é o embuste do nome e de toda a estética adoptada para parecer que se trata de um produto e de uma casa com muita tradição, tipo Confeitaria Nacional.  É mesmo caso para dizer, como termina Maria de Lourdes Modesto no seu texto, "Nin­guém com poder toma conta “disto”?”

 

Foto: Cristina Gomes (facebook)

 

 

Leia ainda:

publicado às 10:15


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Pesquisar

  Pesquisar no Blog