Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




_MG_0845.jpg

 

É um dos assuntos mais falados dos últimos anos no mundo dos vinhos e uma tendência actual que veio para ficar. Nem todos gostam do rótulo “vinhos naturais”, mas é esse o termo que tem vingado para designar um conjunto de vinhos, a filosofia e modo de vida de produtores de intervenção mínima e agentes deste nicho de mercado, como Os Goliardos.

 

 

Destaco aqui os Goliardos, da Sílvia Bastos e do Nadir Bensmail, não só porque são os “tais agentes” que andam nisto há mais tempo, desde 2005 (ou seja, antes do movimento ser chamado de “tendência”), mas, sobretudo, porque esta Sexta e Sábado, 13 e 14 de Julho, organizam no Á Margem, em Belém, Lisboa (em conjunto com os proprietários deste espaço, Tiago Gamboa e Pedro Vaz) a 9ª edição do Vinho ao Vivo, o principal encontro de “vinhos artesanais e autênticos” (a expressão que eles preferem utilizar) que reúne nesse espaço 35 produtores nacionais e de outros 6 países.

 

Esta é uma oportunidade única, não só para provar vinhos diferentes, mas também para ter contacto e conhecer a diversidade que existe neste sector, em oposição a um mundo dos vinhos que continua demasiado uniformizado. Vai ser interessante ainda poder provar as novidades de um conjunto de produtores que fazem parte do portfolio de Os Goliardos e que com eles mantêm uma relação muito próxima.

 

Esta é uma caracteristica interessante porque Os Goliardos funcionam como uma pequena editora independente (como as há de música ou de livros), onde há interesses comerciais, claro, mas não a qualquer custo. Só entra no seu portfolio o que eles gostam e de quem eles gostam (dos vinhos, da personalidade, da forma de trabalhar, etc) – chamem-lhes agentes, curadores, “mãezinha e paizinho”, o que quiserem, que eles não se importam. Por outras palavras, eles representam e convidam, “produtores abertos que partilham uma abordagem colectiva e humanista, com uma reflexão que se quer conjunta sobre a paisagem e o respeito pela terra. São produtores independentes, maioritariamente de pequena dimensão, alguns nomes sonantes, outros desconhecidos, muitos em agricultura biológica e biodinâmica. Todos eles com talento”.

   

E por falar em produtores, quem são eles?

  

PORTUGAL

 

. Vale da Capucha (Lisboa, Torres Vedras)

 

. Quinta da Serradinha (Lisboa, Leiria)

 

. Humus (Lisboa, Caldas da Rainha)

 

. Quinta do Mouro | Apelido (Alentejo)

 

. Vítor Claro (Alentejo | Beiras | Lisboa)

 

. Quinta das Bágeiras (Bairrada)

 

. Tiago Teles (Bairrada | Vinho Verde | Lisboa)

 

. João Tavares de Pina (Dão)

 

. Quinta da Pellada (Dão)

 

. António Madeira (Dão)

 

. Quinta da Palmirinha (Vinho Verde)

 

. Aphros (Vinho Verde)

 

. Val da Figueira (Douro)

 

. Quinta do Infantado (Douro)

 

. Quinta do Romeu (Douro)

 

. Mateus Nicolau de Almeida (Douro)

  

ESPANHA

 

. Matias i Torres (La Palma, Canarias)

 

. Da Terra Viticultores (Galicia, Ribeira Sacra)

 

. Bernabeleva | Marc Isart (Madrid)

 

FRANÇA

 

. Clos Thou (Jurançon)

 

. Jean-Louis Tribouley (Roussillon)

 

. Bernard Baudry (Loire, Chinon)

 

. Robert-Denogent (Bourgogne)

 

. La Cadette (Bourgogne)

 

. Thomas Pico (Bourgogne)

 

. Eric Texier (Rhône)

 

ITÁLIA

 

. Cantina G Rinaldi (Barolo)

 

. Azienda Bera (Piemonte)

 

. Cascina delle rose (Barbaresco, Piemonte)

  

AUSTRIA

 

. Uwe Schiefer (Burgenland)

 

. Heinrich (Burgenland)

 

. Moric (Burgenland

 

ALEMANHA

 

. Melsheimer (Mosel)

 

GRÉCIA

 

. Ligas (Macedonia, Grécia)

 

 

Como decorre? (“Era o vinho, meu bem, era o vinho...”)

 

Como acontece em outros festivais os produtores estarão situados num espaço delimitado em frente à esplanada do À Margem e cada participante circula de mesa em mesa de cada produtor

 

Local: Restaurante Á Margem, Belém, Lisboa

Quando: dias 13 e 14 de Julho

Horário: 19h00 - 24h00

Preço: 1 dia, 25€ ; 2 dias, 40€

 

Contactos:  Sílvia Mourão Bastos: (+) 351 96 888 15 30, Nadir Bensmail: (+) 351 96 20 22 24 2

 vinhoaovivo@gmail.com, www.vinhoaovivo.com, Facebook: vinhoaovivo

  

Aviso: Aconselho as pessoas demasiado sérias e que apreciam, especialmente, a lado mais taciturno da vida, a evitarem este tipo de manifestações. Há tempo e espaço para provar e tomar notas (sim, há quem vá trabalhar), mas há também um momento para usufruir e para diversão, o que quer dizer, que é de esperar um ambiente festivo e bem animado, com música o vivo e petiscos (vendidos à parte).

 

 

Leia ainda:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Siga-nos no facebook


Mesa Marcada no Twitter


Confira as listas completas



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pub



Calendário

Julho 2018

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Comentários recentes