Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




VinhoaoVivo.JPG

 

Eles são os primeiros a recusar as etiquetas e a preferir falar de "vivos com autenticidade e tipicidade, de forma mais natural e artesanal", mas a verdade é que muito se tem falado nos últimos tempos de "vinhos naturais" e os principais produtores portugueses e alguns estrangeiros vão estar presente neste "Vinho ao Vivo", que se realiza hoje, sexta-feira, e sábado na esplanada do À Margem, em Belém (Lisboa). 

 

 

Para quem embirra com a etiqueta justificando que vinho natural é o vinagre, diga-se, de uma forma generalista, que o que está por trás deste movimento - que embora seja uma tendência, já existe há mais de 20 anos e que surgiu em oposição à industrialização daquilo que muitos consideram uma cultura - é uma filosofia de intervenção mínima, em que o vinho se faz na vinha, da forma mais natural e sustentável possível (em regime bio ou biodinâmico) e que nada se adiciona ou se retira. Ou seja: não há junção de aditivos (a não ser a adição mínima de sulfuroso - os tãos falados sulfitos - no engarrafamento) ou leveduras que não sejam as naturais das próprias uvas/vinha/meio ambiente. Também não há clarificações ou grandes filtrações no vinho. Ah! nem certificações, o que por vezes dificulta e baralha o consumidor que quer dar os seus primeiros passos neste mundo. 

 

Mas voltemos ao Vinho ao Vivo e importa deixar claro que nem todos os produtores presentes partilham desta filosofia, ainda que estejam mais próximos dela de que da grande indústria. Este é um encontro que já se realiza desde 2010 e é organizado pela Silvia e o Nadir dos Goliardos em associação com os donos do À Margem.

 

Dizem eles, em comunicado, que este é um "encontro entre produtores que buscam com honestidade e humildade interpretar o seu terroir e um público que se quer sensível, curioso e aberto, com a exigência de uma ética e não das aparências". Continuando, deixo abaixo a lista e modo como foi feita a selecçao dos presentes, como vai ser feita a prova e, ainda, as informações básicas sobre o evento.

 

De destacar que ainda o atractivo de se poder comprar os vinhos destes produtores no local (com a possibilidade de entrega em casa) e com desconto.  De resto, como habitual, haverá animação musical e comida. 

image002.jpg

 

Selecção de Produtores: 

 

"A selecção é da responsabilidade dos Goliardos e resulta de um trabalho de campo ao longo de 12 anos de visitar as regiões e os produtores, permitindo conhecer em profundidade o seu trabalho na vinha e na adega. O objectivo do evento é promover uma cultura do vinho enquanto património humano e natural, com actores que interpretam uma paisagem a partir de um conhecimento que se constrói de geração em geração, de diferentes culturas que se encontram aqui, ao VIVO."

 

 

. Portugal


Adega Regional de Colares | Viúva Gomes (Colares) | Vale da Capucha (Lisboa, Torres Vedras) | Humus (Lisboa, Caldas da Rainha) | Casal Figueira (Lisboa, Montejunto) | Quinta da Serradinha (Lisboa, Leiria) | Dominó (Alentejo, Portalegre) | Quinta das Bágeiras (Bairrada) | Tiago Teles (Bairrada | Vinho Verde) | Coz's (Beira Litoral) | Caves São João | Bairrada) | João Tavares de Pina (Dão) | Quinta da Pellada (Dão) | Quinta da Palmirinha (Vinho Verde) | Quinta do Infantado (Douro) | Val da Figueira (Douro) | Lucinda Todo Bom (Douro) | Quinta do Romeu (Douro) | Quinta do Monte Xisto (Douro) | Mateus Nicolau de Almeida (Douro) | Quinta do Pessegueiro (Douro) | Conceito (Douro)


. Espanha


Bodegas Juan Matias i Torres (La Palma, Canarias) | Laura Lorenzo (Ribeira Sacra, Valdeorras, Galiza) | Fedellos do Couto (Ribeira Sacra, Galiza) | Marcial Dorado (Galiza) | Emilio Hidalgo (Jerez)


. França


Les Trois Petiotes (Côtes de Bourg, Bordeaux) | Bellivière (Loire) | Eric Texier (Rhône)


. Itália


Cantina G Rinaldi (Barolo) | Azienda Roagna (Barbaresco/Barolo) | Fonterenza (Montalcino, Toscana)


. Austria


Heinrich (Burgenland)


. Alemanha


Immich Batterieberg (Mosel)

 

Como decorre:

 

"Os produtores estarão situados no cais, mesmo em frente à Esplanada  À Margem. Cada participante circula de mesa em mesa de cada produtor para provar os seus vinhos, conhecer a sua história e o seu projecto. Ao longo do serão haverão concertos de música ao vivo de estilos variados, desde a música clássica, ao jazz, música do mundo. Cozinheiros de vários estilos e países prepararão ao vivo as suas especialidades."

 

Informações Úteis: 

 

Data: 30 de Junho e 1 de Julho das 19h00 às 24h00 // Local: Esplanada à Margem, Belém, Lisboa

Preço: Bilhete de 1 dia (pode ser utilizado em qualquer um dos dias): 25€ ; passe 2 dia: 40€

 

 

 

Leia ainda:

publicado às 10:41


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Os autores

Duarte Calvão (perfil)
Miguel Pires (perfil)

Porquê?

Três autores há vários anos ligados à gastronomia e vinhos criaram este espaço para partilhar com todos os interessados os seus pontos de vista sobre o tema (ver "carta de intenções").

Pesquisar

  Pesquisar no Blog